Maio 26 2010

Por vezes na escuridão

E no silêncio da Ria

Invade-me a solidão

Deixa-me a alma vazia

 

Sou um pouco, como o vento

Quando abandono a Jangada

Tripulando o pensameno

Sempre sem hora marcada

 

Muitas vezes para  Norte

Quase sempre contra o vento

Carregando, um pouco à sorte

As saudades que sustento

 

Por vezes ocupo o espaço

Sem primeiro, bater à porta

Por vezes em hora morta

Por abuso,... nunca o faço

 

Apenas por amizade

Que a vida assim partilhada

É tarefa aliviada

Pra quem vive de saudade

 

É por isso que aqui expresso

De perdão, o meu pedido

Onde não houve intenção

 

Castigo que não mereço

só por um mal entendido

lhe assistiria razão !

 

 

Ao/as amigo/as aquele abraço!... e obrigado pelo convivio !

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por severino às 10:23

Comecei por este blog... gostei do nome "jangada da saudade" Baloiçamos tantas vezes num mar de recordações e saudade... Gostei do que li e li muito pouco. Deu para entender que por detrás desta escrita onde o sonho se cruza ainda no fim da estrada, existe um homem com histórias de vida para partilhar e ensinar.
Quero voltar e se me permite vou adicioná-lo.
Um abraço
Rosinda a 2 de Junho de 2010 às 12:56

Rosida, agradeço a sua visita, as suas palavras e dizer-lhe que a minha passagem pelos seus blogs é práticamente diária, sendo até uma das minhas favoritas na maturidade com que trata, tudo o que escreve.
Sou um novato neste meio, andei pelos jornais online mais de um ano, onde comentei noticias em diálogo com membros das comunidades desses orgãos,que só no Semanário Sol são mais de 60 mil.
Em boa hora venho-me afastando, porque este convivio nos blogs é mais gatificante

um araço.

Boa noite Severino!
Agradeço as suas visitas aos meus blogs, tento viver da melhor maneira aceitando com alguma resignação e muita força, gaças a Deus... o que vai acontecendo de negativo. Amo a vida,os meus filhos,os meus netos, os meus pais, que ainda tenho e os amigos. Abri o primeiro blog, o Onix para desabafar as amarguras porque vinha passando nessa altura e encontrei por aqui muita ajuda espiritual, há muita partilha de sentimentos e de vida, mas... também como no nosso dia a dia de vez em quando lá vem um aborrecimento, que tento sempre que não o seja. Espero que continue a gostar de estar na blogoesfera.
Um abraço e muito obrigado
Rosinda a 3 de Junho de 2010 às 20:54

mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

19
20
21

23
25
27
28
29

30
31


pesquisar
 
blogs SAPO