Outubro 18 2010

 

O recado que me deixas

Fica caído no chão

Não aceito as tuas queixas

Se pensas que tens razão

 

Nesse teu ego "infernal"

Senhora do teu nariz

Cura-te desse teu mal

Deixa-me assim, sou feliz

 

Vivo a minha dimensão

Não pretendo,mais nem menos

Estou no meu diapasão

Misturado entre os pequenos

 

Nunca guardarei rancor

Ainda que espicaçado

Mesmo quando fico ausente

 

Guardo uma rèstia de amor

Porém um pouco cansado

Dessa grandesa latente

 

 

publicado por severino às 22:13

Chegou a hora de mostrar
Um Severino zangado

Talvez esteja cansado
Fartou-se de tanta queixa

Palavras proferidas com fineza
É muito mais aconselhado

Se não as sabem proferir
Deixem o homem sossegado


Beijinho

DyDa/Flordeliz a 18 de Outubro de 2010 às 23:48

Boa amiga,

Ah...mas eu não estou zangado
Só não esqueço o sentimento
Quando recebo um recado
É isso que aqui lamento


Esta minha companheira
Que por vezes me repreende
Sinto-o desta maneira
Será que não compreende!?

Neste caminho que trilho
Sou assim por natureza
Não procuro deixar o brilho
De pobre, numa riqueza


Enfim...um enigma!
Um abraço para a menina flordelir e boa semana
j/severino








severino a 19 de Outubro de 2010 às 10:12

Rancor envelhece a alma...
Dizem... pois nunca o senti
Sou pessoa muito calma
Que ao zangar-se sorri...

Um abraço
Rosinda
Rosinda a 19 de Outubro de 2010 às 18:32

Sabe amiga Rosinda

Resmungo de vez enquando
Por vezes olho-me ao espelho
Fico por vezes pensando
Será que já nasci velho ???

Mas não suporto" grandeza"
Onde não há humildade
Vislumbro alguma avareza
Que falsea essa verdade

Bom resto de Semana
Um abraço
J/severino

severino a 20 de Outubro de 2010 às 10:33

Zangado? Acho que não.
São desabafos de quem sente
Alguma forma de pressão
E vai daí o João
Vai dizendo veresejando
O que lhe vai no coração.

beijos
Manu
sentaqui a 20 de Outubro de 2010 às 20:26

Ah...mas o joão não vai nessa!
Mesmo muito pressionado
Prefiro ficar sentado
A fingir que estou com pressa

Sou brisa, não vento forte
Que sopra na natureza
Sem quadrante, nem certeza
Que vem do Sul ou Norte

Um abraço
j/severino








severino a 21 de Outubro de 2010 às 11:48

mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30



pesquisar
 
blogs SAPO