Junho 28 2010

 

Tenho na estrada da vida

Duas faixas separadas

Uma delas divertida

Outra de sombras marcadas

 

Nessa parte divertida

Sonhada no virtual

No real, nunca vivida

Imaginada... Total

 

A letras de ouro foi escrita

No meu livro de saudade

Numa verdade restrita

Com raiz na mocidade

 

Foi só por mim iventada

Por amor de um ser ausente

Vivi-A ,tão docemente

Deixou-me a vida marcada

 

Ainda assim emuldurada

Na raiz do pensamento

Sou feliz neste momento

Nesta amizade sonhada

 

Encontrei-a por final

Neste sonho realizado

Vivido no virtual

Foi no real,  terminado

 

»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»

 

Na outra faixa sombria

Feita de espinhos e fráguas

Onde os tormentos e máguas

São noite cerrada e fria

 

Não circulo nesse inferno

Está de todo abandonada

Quero evitar essa estrada

Que leva ao castigo eterno

 

Nesta vida bem real

Ou outra na fantasia

Há quem escolha a virtual

Porque a real está vazia

 

Na Jangada da Saudade

Arquivo os meus pensamentos

Tenho pendurada a verdade

Que flutua aos quatro ventos

 

                                                  Feliz Semana!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por severino às 10:29

D. M. Luisa Adães

Embora seja Natural de Mértola, resido em Tavira, sou um apaixonado pelo mar e pela Ria Formosa.
Talvez a minha aversão à aridez do Alentejo me fassa sentir bem junto ao mar.
Percorri ontem o seu blog "Prémios-Prosa-Poética", admiro a sua obra e toda sua dinâmica nesse campo.
Serei de futuro, um dos frequentadores dos seus espaços na blogosfera, onde nos dilicia com o seu saber e inspiração.

Até já
Um abraço
J/severino

Achei um encanto, a idéia de me adicionar e me ler.

Mora em Tavira.
Há uma ilha muito bonita, ou me engano?
Eu também gosto do mar,
nasci em Setúbal, parte do que estudei foi na minha Cidade.
Depois vim para Lisboa numa continuação e fiquei...

Os Prémios (blogs) é meu e dos meus amigos.
É intimista e lá, eu escrevo o que quero
em liberdade estou...

Talvez lhe interesse, se ainda não leu
"O Cosmos e Fernando Pessoa" - acabei de o escrever.
E o que digo não é ficção.
É baseado em factos verdadeiros, mas resumidos.

O teor do mesmo, lhe interessa,
se ainda lá não foi, quando possível, faça o favor de lá chegar.

E toda a espécie de comentário eu aceito, desde que tenha honestidade, dignidade e verdade.

Não sou classicista, sou neo-modernista, no Brasil, chamado" Futurismo" em Portugal.

Sou o que sou!

Talvez seja o Nada
E sou o Nada!...
Na procura do Tudo
E levada ao Todo.

Com carinho agradeço sua amizade,

Maria Luísa

mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25

27
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO