Junho 28 2010

 

Tenho na estrada da vida

Duas faixas separadas

Uma delas divertida

Outra de sombras marcadas

 

Nessa parte divertida

Sonhada no virtual

No real, nunca vivida

Imaginada... Total

 

A letras de ouro foi escrita

No meu livro de saudade

Numa verdade restrita

Com raiz na mocidade

 

Foi só por mim iventada

Por amor de um ser ausente

Vivi-A ,tão docemente

Deixou-me a vida marcada

 

Ainda assim emuldurada

Na raiz do pensamento

Sou feliz neste momento

Nesta amizade sonhada

 

Encontrei-a por final

Neste sonho realizado

Vivido no virtual

Foi no real,  terminado

 

»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»««»»

 

Na outra faixa sombria

Feita de espinhos e fráguas

Onde os tormentos e máguas

São noite cerrada e fria

 

Não circulo nesse inferno

Está de todo abandonada

Quero evitar essa estrada

Que leva ao castigo eterno

 

Nesta vida bem real

Ou outra na fantasia

Há quem escolha a virtual

Porque a real está vazia

 

Na Jangada da Saudade

Arquivo os meus pensamentos

Tenho pendurada a verdade

Que flutua aos quatro ventos

 

                                                  Feliz Semana!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por severino às 10:29

Sim,... quem não viveu algum retalho de vida ao árrepio?
Despedida?...Não!... Estes desabafos e este espaço,são oxigénio no dia a dia.


Obrigado pela visita
Om abraço.
severino a 29 de Junho de 2010 às 20:18

mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25

27
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO