Setembro 24 2010

 

 

Sou viajante no Tempo

Com capa de peregrino

Viajo em asas do vento

Na rota do meu destino

 

Percorro Vales e Montes

E Estradas em correria

Bebo Água em todas as Fontes

Mergulhado em Fantasia

 

Em sonhos de Amor ausente

Com este Luar de Agosto

Imagino esse teu rosto

Tão Meigo, Triste e Carente

 

Contigo no pensamento

Tenho o peso da saudade

Que me estorva o movimento

E me rouba a felicidade

 

Vivo nesta teimosia

Neste rumo sem destino

Onde nada faz sentido

 

Numa promessa vazia

Que trago desde Menino

Neste percurso perdido

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por severino às 22:01

Olá Manu

Sei que tenho estado ausente
Porém, cheio de saudade
Não esqueço evidentemente
Esta profunda amizade

Passo os dias navegando
Nesta Ria junto ao Mar
Neste Outono belo e brando
Sem tempo para Assapar

Quando o tempo me o permite
Ao teu espaço vou espreitar
Acedendo ao teu convite
Espero bem nunca faltar


Feliz fim de Semana, na envolvência desse Teatro intenerante a que assististe´há bem pouco e prometeste voltar, que tão lucidamente descreves-te, com a maestria do teu profundo sentir.

Um abraço
j/severino


severino a 25 de Setembro de 2010 às 10:53

mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
25

27
28
29


pesquisar
 
blogs SAPO