Outubro 04 2010

 

Tenho um Castelo de Areia

Onde vivo a tempo inteiro

Submerso em Maré Cheia

Sequestrado e Prisioneiro 

 

Nas turbulentas Correntes

As marés da minha vida

Parecem estrelas cadentes

Voam no Céu, sem guarida

 

Mergulhado em solidão

Gelado nas águas frias

Com Salas, negras vazias

No leito desta Paixão

 

Desfeito nos pensamentos

Nesta areia em remoinhos

Onde nada faz sentido

 

Neste mergulho de tormentos

Grão a grão sempre aos pouquinhos

Num caminho já definido

 

                                               Semana Feliz para os/as Amigos/as

                                                                                                             Um Abraço

                                                                                                                                  j/severino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por severino às 10:35

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO