Outubro 16 2010

 

Por vezes vou-me ausentando

Pra longe da minha Ria

Sem rumo, vou flutuando

Na Nave de Fantasia

 

Percorro de Sul a Norte

Nesta brisa de saudade

Deste meu destino à sorte

Resta-me esta liberdade

 

Neste meu porto de abrigo

Onde tenho o meu passado

Está na jangada arquivado

Esquece-lo não consigo

 

Por isso quando me ausento

Fica uma saudade à espera

Neste Cais de Solidão

 

Regresso com um lamento

Tendo à vista esta Quimera

Que me consome em Paixão

 

 

                        Bom Fim de Semana

                                                          J/severino

 

 

 

 

 

 

publicado por severino às 11:43

Andar por aqui de madrugada não é novidade. São as consequências de durante muitos anos ter trabalhado até à meia noite.
Habituei-me ao silêncio, quase diria ao segredo, da noite e sinto-me bem. Já por várias vezes tentei quebrar este ciclo mas não consigo deitar-me muito mais cedo do que as 3 ou 4 da manhã. E isto já valeu a algumas pessoas amigas que, sabendo deste meu deitar tardio, me ligaram em momentos dificeis para elas.
Quanto às plantas ainda é cedo. Roseiras só para o fim do ano e as hortenses ainda ostentam umas flores grandes, meio verdes meio roxas. Só quando elas secarem é que costumo cortá-las.
Que bem sabê-lo activo . Há pessoas que quando se aposentam deixam-se ficar a um canto e assustam-me. Como estou à espera a todo o momento que chegue o meu aviso de aposentada, já estou a programar o que vou fazer de seguida. Já pensei num monte de coisas que quero fazer a parece-me que a dificuldade vai ser escolher.
Um abraço.
rodrigando a 19 de Outubro de 2010 às 19:59

mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30



pesquisar
 
blogs SAPO